Música e dança no Brasil

12982169224_3bea9da3cc_b

Se Brasil é sinônimo de música, então a maior parte dos gêneros de música brasileira são sinónimo de dança. De tal forma a dança, a música e o ritmo correm nas veias dos brasileiros que a sua arte marcial por excelência, a Capoeira, se assemelha a uma dança e é acompanhada por instrumentos musicais.

Alguns dos estilos musicais brasileiros são praticamente indissociáveis da dança. Veja-se o caso do Samba e desse grande embaixador da música e cultura brasileiras que é o Carnaval do Rio de Janeiro. O mundo inteiro assiste a dias de cor, sensualidade, alegria, música e dança que desfila pelas ruas do Rio. O ritmo e a energia de quem desfila, com as suas coreografias bem apuradas, são motivos de admiração para quem assiste.

E o que dizer então do Sertanejo e do Sertanejo Universitário? Enquanto o primeiro tem presença mais marcada no interior e nos meios rurais, o segundo, originado por uma fusão do Sertanejo tradicional com estilos de música urbanos, ganha cada vez maior número de fãs e é tocado e dançado um pouco por todo o país.

Depois temos o Forró, oriundo do Nordeste, e que varia entre as música mais calmas que convidam à dança a pares e as mais mexidas que animam as festas juninas com a típica dança da quadrilha ou ainda as de ritmos tão rápidos, como o baião, que só dão para o público saltar.

Mas não é só a música de raiz tradicional que põe os brasileiros a dançar. Todas as noites por clubes e discotecas do Brasil inteiro, a música eletrónica, o rap e o hip-hop fazem os corpos girar e pular madrugada dentro.

O Brasil é música e o Brasil é dança. A indústria musical brasileira alimenta estas características com cada vez melhor qualidade. Os brasileiros vivem com estes dois elementos que são parte integrante da sua identidade cultural e humana.