Como é que a música brasileira afeta o ouvinte

659363_29aa68a3a1_z

Em poucas palavras, quem ouve música brasileira não lhe fica indiferente. Não é por acaso que, num mundo artístico dominado pela língua inglesa, as músicas e canções brasileiras conseguem ter projeção internacional. Não é só o facto de os artistas atuarem fora do Brasil mas também da crítica extremamente positiva que recebem em todos os continentes.

O efeito de escutar música brasileira pode ser bastante variado, dependendo do género que se ouve. Embora por vezes carregado de humor, o rap de Gabriel o Pensador está impregnado de mensagens de cariz socialmente interventivo, chamando a atenção para as dificuldades muitas vezes vividas pelo povo brasileiro e para a desigualdade social no país.

Já quando ouvimos Samba, ou Axé, é praticamente impossível não nos deixarmos invadir por uma forte energia positiva e até mesmo pela vontade de dançar, de nos mexermos, de deixar que os ritmos afro-brasileiros fluam por nós e nos preencham de calor e movimento.

A Música Popular Brasileira teve um papel fundamental na crítica ao sistema de repressão governamental que esmagou as vidas dos brasileiros durante a ditadura militar. Música interventiva por excelência, muitas vezes com mensagens dissimuladas, este género convidava à reflexão, por vezes à revolta pacífica. É um estilo musical que faz com que o público reflita sobre os temas abordados, normalmente de cariz social ou emocional.

O Forró é música de festa por excelência e as suas variações de ritmos, do dançante e romântico xote, ao rapidíssimo e alegre baião, passando pela quadrilha, bailada a quatro, transmitem alegria e uma sensação de pertença a uma cultura, a um povo, às tradições.

O Brasil tem um território imenso e imensa é também a sua riqueza musical. Uma das formas de sentirmos os diferentes “Brasis”, é ouvirmos a sua diferente música. Ouvir música brasileira é escutar um povo e um país.